sábado, maio 27, 2017

Anomalia'







Não ouse chorar.
Deixa que molhe tua blusa, mas que seja só chuva.
Eu te disse que não diria nada,
Acenei com a cabeça e desci os olhos mais baixo que tu.
Não ouse pensar.
Deixa que invada tua mente, mas que não seja dúvida.
Eu te toquei para que tu não sentisses nada,
Te segurei perto o suficiente para estar o mais longe possível.
Não ouse dizer.
Deixa que desça por tua língua, mas que seja só meu nome.
Eu te mostrei que não havia nada,
Te pedi para ficar de um jeito que tu nunca ouvirias.
Não ouse chorar.
Tem vez que o que volta é melhor do que se foi;
Toda vez vai ser melhor voltar para poder partir.
A vida é músculo, sabe?!
Só é forte se machucar o suficiente.


[Suelen de Miranda]

the sweet smell of karma. Cansaço. Sim, por favor. 

sábado, abril 08, 2017

Blindagem'





Tu nunca deverias ter me pedido por isso.
Eu prometi que voltaria a cada vez,
Meus passos sempre tropeçando teus calcanhares.
Coisas acontecem e ninguém nunca sabe como,
Minhas palavras sempre cortando tuas frases.
Conta pra eles o que eu fiz.
Numera todas as vezes que tu deixou de me amar.
Faz uma lista pra que eu também possa rasgar.
Tu não deverias ter me pedido por isso.
Eu jurei que iria de joelhos se precisasse,
Minhas mãos sempre fugindo dos teus beijos.
Pessoas se perdem e ninguém nunca sabe porquê,
Meu coração sempre mais rápido que o teu.
Tu nunca deverias ter me pedido por isso.
Tu bem sabes que nunca deverias ter me pedido por um sorriso sequer.
Sabes que eu vou mentir,
Sabes que eu vou perguntar,
De que adianta eu te conceder uma mentira,
Ou sorrir como se nunca mais fosse voltar?


[Suelen de Miranda]

*Só o final é de hoje, não estava fazendo sentido. Tem tanta coisa que não, e ninguém parece notar. Tem chuva todo dia, e quando tem sol continua sendo ontem.